Aos leitores!

SEJA UM PATROCINADOR DO SITE MANUFOTOS PHOTOGRAPHER: ACEITAMOS DONATIVOS EM QUALQUER VALOR OU QUALQUER UM DESTES AO LADO R$ 0,10 - 0,50 - 1,00 - 10,00 - 100,00 - U$$,

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Tempo de meditação - Genesis cap 29,30

Gênesis 29:1-35

1 Depois, Jacó pôs os seus pés em movimento e continuou viagem para a terra dos orientais. 2 Olhou então e eis que havia um poço no campo, e eis que havia três greis de ovelhas deitadas junto dele, porque era daquele poço que se costumava dar de beber às greis; e havia uma grande pedra sobre a boca do poço. 3 Quando todas as greis haviam sido ajuntadas ali, rolavam a pedra de cima da boca do poço e davam de beber aos rebanhos, retornando depois a pedra ao seu lugar sobre a boca do poço.

4 Jacó disse-lhes então: “Meus irmãos, donde sois?” ao que disseram: “Somos de Harã.” 5 Disse-lhes então: “Conheceis a Labão, neto de Naor?” ao que disseram: “Conhecemos.” 6 Disse-lhes então: “Ele está bem?” Disseram, por sua vez: “Está bem. E ali vem Raquel, sua filha, com as ovelhas!” 7 E ele prosseguiu, dizendo: “Ora, ainda é pleno dia. Não é hora de se recolherem as manadas. Dai de beber às ovelhas, depois ide apascentá-las.” 8 A isso disseram: “Não se nos permite fazer isso até que todas as greis estejam recolhidas e eles realmente rolarem a pedra de cima da boca do poço. Então é que temos de dar de beber às ovelhas.”

9 Enquanto ainda falava com eles, veio Raquel com as ovelhas que pertenciam a seu pai, pois era pastora. 10 E sucedeu que, quando Jacó viu Raquel, filha de Labão, irmão de sua mãe, e as ovelhas de Labão, irmão de sua mãe, Jacó chegou-se imediatamente e rolou a pedra de cima da boca do poço e deu de beber às ovelhas de Labão, irmão de sua mãe. 11 Jacó beijou então Raquel, e levantou a sua voz e irrompeu em pranto. 12 E Jacó começou a contar a Raquel que era irmão de seu pai e que era filho de Rebeca. E ela foi correndo e o contou a seu pai.

13 Ora, sucedeu que, assim que Labão ouviu a notícia a respeito de Jacó, filho de sua irmã, saiu correndo ao encontro dele. Abraçou-o então e beijou-o, e trouxe-o para dentro da sua casa. E ele começou a relatar a Labão todas estas coisas. 14Labão disse-lhe depois: “Tu és deveras meu osso e minha carne.” Morou assim com ele um mês inteiro.

15 Depois, Labão disse a Jacó: “És meu irmão e tens de servir-me de graça? Declara-me: Qual há de ser o teu salário?” 16 Aconteceu que Labão tinha duas filhas. O nome da mais velha era Léia, e o nome da mais moça, Raquel. 17 Mas os olhos de Léia não tinham brilho, ao passo que Raquel se tinha tornado bela de figura e bela de semblante. 18 E Jacó amava Raquel. De modo que ele disse: “Estou disposto a servir-te sete anos por Raquel, tua filha mais moça.” 19 A isso Labão disse: “É melhor para mim dá-la a ti do que dá-la a outro homem. Fica morando comigo.” 20 E Jacó passou a servir sete anos por Raquel, mas eles se mostraram aos seus olhos como apenas alguns dias, por causa do seu amor por ela.

21 Jacó disse então a Labão: “Entrega-me a minha esposa, porque terminaram os meus dias, e tenha eu relações com ela.” 22 Em vista disso, Labão ajuntou todos os homens do lugar e deu um banquete. 23 Deu-se, porém, que durante a noitinha recorreu a tomar Léia, sua filha, e a trazê-la a ele, para que tivesse relações com ela. 24 Além disso, Labão deu a ela Zilpa, sua serva, sim a Léia, sua filha, como serva. 25 Ora, sucedeu que, de manhã, eis que era Léia! Por conseguinte, ele disse a Labão: “Que é isso que me fizeste? Não foi por Raquel que te servi? Assim, por que me lograste?” 26 Labão disse a isso: “Não é costumeiro fazer assim no nosso lugar, dar a mais jovem antes da primogênita. 27Celebra plenamente a semana desta mulher. Depois se há de dar a ti também esta outra mulher, pelo serviço que podes prestar-me por mais sete anos.” 28Concordemente, Jacó fez assim e celebrou plenamente a semana desta mulher, após o que lhe deu Raquel, sua filha, por esposa. 29 Além disso, Labão deu Bila, sua serva, a Raquel, sua filha, como serva dela.

30 Daí teve também relações com Raquel e expressou também mais amor por Raquel do que por Léia, e foi servir-lhe mais sete anos. 31 Quando Jeová chegou a ver que Léia era odiada, abriu-lhe a madre, mas Raquel era estéril. 32 E Léia ficou grávida e deu à luz um filho, e então chamou-o pelo nome de Rubem, pois disse: “É porque Jeová tem olhado para a minha miséria, sendo que agora meu esposo começará a amar-me.” 33 E ela ficou novamente grávida e deu à luz um filho, e disse então: “É porque Jeová tem escutado, sendo que eu era odiada, e assim me deu também este.” Por isso o chamou pelo nome de Simeão. 34 E mais uma vez ficou grávida e deu à luz um filho, e disse então: “Agora, esta vez se ajuntará a mim o meu esposo, porque lhe dei à luz três filhos.” Ele foi por isso chamado pelo nome de Levi. 35 E mais uma vez ficou grávida e deu à luz um filho, e disse então: “Esta vez elogiarei a Jeová.” Por isso o chamou pelo nome de Judá. Depois parou de dar à luz.

Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas

InícioCapítulo anteriorPróximo capítulo

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
 
User-agent: Mediapartners-Google* Disallow: