Aos leitores!

SEJA UM PATROCINADOR DO SITE MANUFOTOS PHOTOGRAPHER: ACEITAMOS DONATIVOS EM QUALQUER VALOR OU QUALQUER UM DESTES AO LADO R$ 0,10 - 0,50 - 1,00 - 10,00 - 100,00 - U$$,

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Povoados dos Moinhos

Sistema interdependente


Um viajante chega a um lugarejo conhecido por muitos como Povoados dos moinhos. Lá não há energia elétrica e nem urbanização. Um dos personagens (Um idoso) ao ser indagado por um jovem viajante que por ali transitava, respondeu a seguinte pergunta. Como conseguiam viver sem tecnologia moderna? O ancião lhe respondeu que os inventos tornam as pessoas infelizes. Sendo que o mais importante para se ter uma boa vida, é ter ar puro e água limpa.

Nesse Episódio do filme Povoado de moinhos que é do cineasta japonês Akira Kurosawa. É tratar a relação dos seres humanos com o egoísmo e da destruição imposta a si mesmo e ao planeta. O documentário em sua maior parte fala da natureza e explora uma mensagem aos seres humanos sobre o mundo capitalista.

O protagonista, um velho sábio fala ao moço da metrópole, sobre a coisa que considera às mais importantes na vida de uma pessoa a água e o ar puro. E o fazendo raciocinar, pergunta lhe de que adianta tanto conforto, proporcionado pelas invenções da modernidade se hoje em dia não há paz e, além disso, a pessoa esquece-se de preservar a natureza, o que é fundamental para a vida de todos.O filme termina com uma lição: Um cortejo festivo que celebra a morte de uma senhora, que tinha 99 anos. Nada mais justo do que se despedir de uma pessoa que viveu muito bem e de forma completa com dança e música. Dessa forma, o mais tocante da obra de Kurosawa, é a grandeza de sentimentos. Além de ser um filme belíssimo, onde se nota harmonia perfeita entre homem e natureza. Tal é essa harmonia que se completam como um único sistema interdepende. Não deixe de ver esse filme!


por Emanuel de Jesus Santos

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
 
User-agent: Mediapartners-Google* Disallow: