Aos leitores!

SEJA UM PATROCINADOR DO SITE MANUFOTOS PHOTOGRAPHER: ACEITAMOS DONATIVOS EM QUALQUER VALOR OU QUALQUER UM DESTES AO LADO R$ 0,10 - 0,50 - 1,00 - 10,00 - 100,00 - U$$,

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

por que dispensam um criador!



Ao longo dos séculos ,muitos procuraram resposta na religião. Depois que Gautama (Buda) contemplou um enfermo,um idoso e um cadáver, ele buscou iluminação (ou sentido ) na religião, mas sem crer num Deus pessoal.Outros têm recorrido à sua própria religião.

E as pessoas hoje em dia? Muitas enfocam a sua atenção na ciência, descartando a religião e "Deus" como irrelevantes."quanto mais a ciência progride",diz o livro Religion and Atheism, "tanto menos espaço parece sobrar para Deus. Deus virou um Expatriado".

Na verdade, a tendência de descartar a religião ou a Deus tem raízes em filosofias de homens que deram ênfase à razão pura e simples.Charles Darwin achava que o conceito de "seleção natural" explicava melhor o mundo natural do que o da existência de um Criador.Sigmund Freud ensinou que Deus era uma ilusão. e o conceito de que ' Deus está morto' vem desde os dias de Friedrich Nietzsche. As filosofias orientais são similares.Mestres do budismo afirmam não ser necessário saber sobre Deus.Quanto ao xintoísmo, o professor Tetsuo Yamaori disse que "os deuses são meros seres humanos".
Assim, muito cientistas e leigos acham que está faltando alguma coisa. As teorias científicas talvez tentem explicar como a vida começou. mas  as questões-chaves giram em torno de por que começou.Isso afeta até mesmo pessoas criadas num meio em que se acredita num Criador. Disse certa certa jovem européia, Estudante de História: " Para mim, Deus está morto.
Se  realmente existisse, não haveria tanta baderna no mundo: inocente passando fome,espécies de animais em extinção...A idéia de um Criador é absurda." Em vista das condições na terra, muitos não conseguem entender por que um Criador - caso Exista - não  as melhora.

No entanto, temos de admitir que muitos negam a existência de um Criador porque  não desejam crer."mesmo que Deus me dissesse pessoalmente que preciso mudar a minha vida,disse um industrial europeu ao seu empregado, "ainda assim, eu não mudaria.Quero viver do jeito  que eu gosto". É obvio que alguns acham que aceitar a autoridade de um Criador conflitaria com a sua liberdade ou com o estilo de vida que preferem. Talvez proclamem: 'Só creio no que vejo, e não vejo nenhum Criador invisível!'

Convidamos a todos os de mente aberta a considerar esse assunto.O livro (Belif in God and Intellectual Honesty) observa que a pessoa de "honestidade intelectual" caracteriza-se pela "prontidão de escrutinar o que acredita ser verdadeiro" e por  "prestar suficiente atenção a outras evidências disponíveis".

No assunto em pauta, essas "evidencias disponíveis" podem ajudar-nos a ver se existe, ou não , um Criador da vida e do Universo. E, se existe um Criador, como seria Ele? Teria o criador uma personalidade que se relacionasse com a nossa vida? Considerarmos isso poderá lançar luz sobre como torna a nossa vida mais  significativa e recompensadora.


                                         Evidencias apontam para um começo

  Todas a estrelas que vemos estão na Via-Láctea. Até os anos 20, esta parecia ser a única galáxia Existente. Mas provavelmente você sabe que em observações posteriores,com telescópios maiores, ficou provado que isso não é assim. O Universo contém pelo menos 50 bilhões de galáxias.Não são 50 bilhões de estrelas,mas pelo menos 50 bilhões de galáxias,cada qual  com bilhões de estrelas semelhantes ao Sol, Mas não foi a quantidade estonteante de enormes galáxias que abalou as crenças científicas nos anos 20. Foi o fato estarem todas em movimento. 

  Os astrônomos descobriram um fato notável: quando  passaram luz galáctica através de um prisma, observou-se um 'esticamento' nas ondas luminosas, indicando que se afastavam de nós a grande velocidade.Quanto mais distante a galáxia, tanto mais rapidamente parecia afastar-se. Isso
indica um Universo em expansão. (Em 1995, os cientista notaram o comportamento estrnho da estrela mais distante "SN 1995K" já observada, que estava explodindo na sua galáxia. Como  as supernovas em galáxias vizinhas, essa estrela tornou-se  bem brilhante e dai , lentamente, foi perdendo brilho, porém num periodo mais longo do que jamais detectado antes. A revista New Scientist pôs isso  num gráfico e explicou: " O traçado da curva luminosa...está  esticado no tempo por  exatamente a quantidade esperada se a galáxia se distanciasse de nós a aproximadamente metade da velocidade da luz ." A conclusão? Esta é a melhor evidencia até agora de que o universo realmente está  se expandindo).

    Mesmo sem sermos astrônomos profissionais ou amadorespodemos ver que um Universo em expansão teria profundas implicações no nosso passado - e talvez também no futuro pessoal. Alguma coisa forçosamente desencadeou esse processo - uma força suficientemente poderosa para vencer a imensa gravidade do Universo inteiro. É válido perguntar? Ainda que para a maioria dos cientistas o Universo tenha tido um começo bem pequeno e denso(uma singularidade), " Se em algum ponto no passado o Universo estava confinado a um estado singular de tamanho infinitamente pequeno e de infinita densidade,temos de perguntar o que havia ali antes e o que havia fora do Universo...Temos de encarar o problema de um Começo." -  Sir Bernard Lowell.

  Isso envolve mais do que apenas uma fonte de vasta energia. Requer também previsão e inteligência, pois o ritmo de expansão parece estar ajustado com grande precisão. "Se o Universo tivesse  se expandido uma trilionésima parte mais rápido", disse Lowell , "toda a matéria no Universo já estaria dispersa agora.... E se tivesse sido uma trilionésima parte mais lento, as forças gravitacionais teriam arruinado o Universo mais ou menos dentro de primeiro trilhão de anos de existência. De novo não haveria estrelas de longa vida nem a própria vida". 
Ocorreu um erro neste gadget
 
User-agent: Mediapartners-Google* Disallow: